quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Linhas e máscaras

S. Ex.ª fez saber, em Roma, que não está arrependido, "nem de uma única linha", do que disse na comunicação de indigitação de Passos Coelho para primeiro-ministro. Não satisfeito, ameaçou-nos com a inte.rvenção que fará na posse do novo governo, sexta-feira próxima. 

Pelo tom e pelo esgar grotescamente enfático das declarações aos jornalistas, adivinha-se que Cavaco Silva recheie a oratória com avisos mais sectários e tiques de maior soberba, nesse afã - hoje reiterado - de renovar a investidura à tragédia que é, como foi, o Portugal para Trás.
Esperemos para ver a máscara que coloca quando tiver de comunicar-nos o que decide com o chumbo do programa de governo já mais que certo.