quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

Atenção: o tal rótulo de Marcelo também falta nos jornais


Um amigo que prezo puxou-me as orelhas porque tenho mencionado apenas as televisões relativamente à completa ausência do rótulo "candidato apoiado pelo PSD e pelo CDS" (e quantos segundos demoraria a dizer?) nas notícias relativas à campanha do "candidato Marcelo Rebelo de Sousa".
Tem toda a razão, o meu amigo, mas eu é que fora tentado a valorizar o grande meio, o que mais influencia os cidadãos, aquele a que Almeida Santos, há muitos anos, chamou "máquina de triturar miolos". 
Ora, de facto, dá-se o caso de ainda hoje, como pude verificar, a generalidade dos jornais omite essa condição, embora o "Correio da Manhã" lhe chame "ex-presidente do PSD". De resto, ao contrário de Edgar Silva e Marisa Matias - obviamente apresentados como os candidatos apoiados pelo PCP e pelo BE -, nicles, nem uma palavra.
Também devo acrescentar que a própria Agência Lusa, que fornece e na realidade modela boa parte do noticiário da generalidade dos órgãos de informação, também não tem o cuidado de mencionar a pelos vistos oculta qualidade de Marcelo.
Foi preciso este ir à Madeira para que "a coisa" fosse referida, mas, pasme-se, apenas no que tange ao "apoio do PSD-Madeira". Quanto ao outro, como se sabe, não existe...