terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Obrigado, Pedro Tadeu


No seu artigo de opinião de hoje, no "Diário de Notícias", o meu camarada Pedro Tadeu dedica-me palavras simpáticas, que sei sinceras e que muito agradeço, mas que devem ser dirigidas ao extraordinário colectivo, constituído pelas várias direcções (além dos restantes órgãos do Sindicato dos Jornalistas) que integrei e das quais fui porta-voz.
Aproveito para saudar a participação do Pedro Tadeu, traduzida designadamente em duas propostas - uma, para a promoção da literacia dos media nos ensinos básicos e secundário; outra, com vista à consagração de um mecanismo (voluntário) de declaração de interesses dos jornalistas.
Votei a favor da primeira, que foi aliás aprovada, e votei contra a segunda, de resto rejeitada. 
Porém, gostaria muito que a segunda, como aliás muitas das demais cinco dezenas de propostas entradas na Mesa até pouco antes do início dos trabalhos da sessão de "apresentação, discussão e votação" tivesse sido efectivamente discutida. 
Não o foi - não o foram as outras - por causa de uma "lógica" que arredou o debate democrático para bem longe da sala do congresso.
Foi pena. Teríamos todos aprendido muito com a coragem da divergência e a franqueza necessária para escutar os outros.
Mesmo assim, muito obrigado, Pedro, mais uma vez.