domingo, 3 de abril de 2016

A condenação da condenação em Angola


Talvez volte ao assunto, mas, estando a arrumar recortes de jornais, não posso deixar de falar já nestes, de sexta-feira passada, com as notícias dos nossos quotidianos generalistas sobre os votos sobre a decisão do tribunal de Luanda no chamado caso dos "activistas" angolanos, propostos pelo PS pelo BE na Assembleia da República e rejeitados por maioria.
Independentemente do que aqui poderia escrever sobre o assunto que as justifica, devo anotar que estas notícias dariam pano para mangas numa discussão sobre a mitificada imparcialidade dos Media e sobre o preconceito em relação ao PCP.
Para adiantar razões, chamo desde já a atenção para um facto incontornável: o PCP é o único dos três dos partidos que chumbaram aqueles votos cuja posição é tratada com destaque, enquanto a do PSD é resumida a uma explicação sumária e a do CDS parece não merecer qualquer esforço escrutinatório.
Há coisas estranhas, não há?