quinta-feira, 24 de março de 2016

A verdadeira "cacha" da "Sábado" e da "Visão"


Numa coincidência que talvez possam explicar, as revistas "Sábado" e "Visão" deram as respectivas capas desta semana a um relevantíssimo assunto: os clubes privados, na preferência de uma, e de elite, na escolha de outra.
Com diferenças de estilo e de qualidade literária, a abordagem é semelhante, "revelando" quem é membro, quem pode ser membro, que são clubes exclusivos de cavalheiros de bem e de poder, etc., etc., etc...
A verdadeira revelação, porém, a excitante "cacha" do século da parelha de news magazines lusas, está na copiosa lista de nobres (nobres sem aspas nem hesitação) que brota daquelas páginas - condes, duques e marqueses, em quantidades e em ressonâncias de apelidos e de domínios tais, de fazer pender de pasmo o queixo do jacobino mais empedernido e de fender em angustiante dúvida as convicções do republicano mais firme. 
Afinal, 115 anos depois da República, eles existem.