domingo, 3 de janeiro de 2016

Orçamento de campanha: é só fazer as contas

Era fatal como o destino: a primeira pergunta de José Rodrigues dos Santos a Edgar Silva, no debate desta noite, na RTP1, com Paulo Morais, consistiu em saber (cito de memória) "por que é que o candidato defensor os pobres tem o orçamento de campanha mais alto" de todos.
Edgar Silva deu a resposta que se impunha, anotando, desde logo, que ainda estaremos para ver se será realmente a campanha mais cara e garantindo que tudo será feito para que o custo seja bem menor, mas também chamando a atenção, mais uma vez, para a evidente desproporção da visibilidade e da passagem da mensagem de outros candidatos proporcionada pelos meios de informação, não só na pré-campanha eleitoral, mas também ao longo de anos e anos - e não é só o comentador Marcelo...
Portanto, como diria o outro, é só fazer as contas.

PS: Gostaria de sublinhar que a RTP-Serviço Público de Televisão é o único operador de televisão a transmitir os debates entre candidatos em sinal aberto. A Democracia ganharia ainda mais se os operadores privados lhe seguissem o exemplo.