sexta-feira, 1 de agosto de 2014

A próxima missão do Eng.º Moedas

Carlos Moedas, foto oficial 




“Sou um homem de missões
e esta é a minha grande missão.
É nela que concentro
todas as minhas forças.”.


Carlos Moedas, 15/12/2012



Há afirmações que não se esquecem. Umas pela profundidade e densidade das ideias que exprimem; outras pela sua singularidade; outras pela ousadia do autor; e outras pela frieza do pensamento e da acção dos ungidos por certos espíritos missionários.
Lembrei-me desta resposta do secretário de Estado Adjunto do Primeiro-Ministro ao semanário "Expresso" (15/12/2012), que então me impressionou, à pergunta sobre se consideraria terminada a sua tarefa governamental - de vigiar o cumprimento do programa da Tróica - se (o pacto de agressão) fosse integralmente cumprido.
A missão, cumpriu-a como se sabe: o pacto de agressão foi cumprido para pior, a dívida pública agravou-se (supera os 130% do PIB), o país está mais pobre, os pobres estão mais pobres, a classe média empobrece e o futuro está condenado.
Recrutado nas hostes da finança*, negociador, pelo PSD, do pacto entre a tróica UE-FMI-BCE e a tróica PS-PSD-CDS, vigilante arvorado do cumprimento do mesmo e interlocutor dos credores, hoje mesmo, cumprida a missão, se soube que em breve há-de receber outra, agora na Comissão Europeia, na qual investirá a soberba unção do sentido de missão. Paga com boa moeda, que o prémio é merecido. 

*Antes que se apague o perfil no sítio oficial do Governo, aqui vai a transcrição:  
Carlos Moedas
Secretário de Estado Adjunto do Primeiro-Ministro
Carlos Moedas nasceu em Beja em 1970, tendo-se licenciado em Engenharia Civil pelo Instituto Superior Técnico em 1993. Fez o último ano do curso na Ecole Nationale des Ponts et Chaussées de Paris e trabalhou até 1998 na área de engenharia para o grupo Suez Lyonnaise des Eaux, em França.Obteve um MBA (Master in Business Administration) pela Harvard Business School (E.U.A.) em 2000. Regressou à Europa para trabalhar na área de fusões e aquisições no Banco de Investimento Goldman Sachs.Regressou a Portugal em 2004 como administrador delegado da Aguirre Newman e membro da Comissão Executiva da Aguirre Newman em Espanha. Em 2008 criou a sua própria empresa de gestão de investimentos.Integrou a equipa do PSD que negociou o Orçamento do Estado de 2011 e foi um dos representantes do partido nos encontros com a delegação da UE-FMI-BCE no âmbito da negociação do programa de ajustamento económico e financeiro.
Fonte: http://www.portugal.gov.pt/pt/os-ministerios/primeiro-ministro/secretarios-de-estado/secretario-de-estado-adjunto-do-primeiro-ministro/conheca-a-equipa/secretario-de-estado/carlos-moedas.aspx, acedido em 01/08/2014