sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

E que tal um plano xz?

Atenção, senhores jornalistas, editorialistas, analistas, comentadores, e toda a sorte de pessoas que bota faladura nas rádios, nas televisões e nos púlpitos, nos jornais e nos blogues: arranjem, por favor, com toda a urgência, outras maneiras de sugerir a necessidade, de reclamar, de apontar, de enunciar alternativas. Mas, por favor, deixem de pedir "um plano B"! 
A vida não é tão pobre como pensam nem o território da análise, do debate, da imaginação e da formulação de alternativas é tão deserto como crêem (ou como desejam?...). 
.