domingo, 23 de maio de 2010

Touradas, apesar de Hemingway e de Lorca

As imagens da impressionante cornada sofrida pelo toureiro Julio Aparicio, na passada sexta-feira, na praça de touros de Las Ventas, em Madrid, continuam a correr mundo e a fixar-se de plasmar-se de forma indelével na memória internâutica.

Apesar de Ernest Hemingway e de Frederico Garcia Lorca, o género está longe de atrair-me, mesmo numa perspectiva estética - que é a primeira de tantas desculpas... - e causa-me repulsa. Há muito que o sofrimento de animais e de homens para gáudio da populaça deveria ter sido banido. É uma questão de Civilização e uma questão de Decência.