segunda-feira, 19 de abril de 2010

"A Revolução está na rua!", ou 7 dias que abalaram o Porto


As movimentações militares e populares no 25 de Abril de 1974 na cidade do Porto são o tema da exposição fotográfica “A Revolução está na rua!” que o Sindicato dos Jornalistas (SJ) inaugura na próxima sexta-feira, dia 23 de Abril, às 21h30, no Ateneu Comercial do Porto.
As imagens, captadas pelos jornalistas Pereira de Sousa e Bruno Neves entre a manhã da Revolução e os festejos do 1.º de Maio de 1974, na Avenida dos Aliados, marcam um período singular na história do Porto e de Portugal. Após 48 anos de censura à imprensa, os jornalistas puderam cumprir livremente a sua função de informar.
A exposição, que vai estar patente ao público entre o dia 23 de Abril e 2 de Maio, retrata o golpe militar, com a ocupação do Aeroporto do Porto, do Rádio Clube Português, e a movimentação do Povo, que foi tomando conta das ruas.
Momento significativo, já no dia 26 de Abril, foi a ocupação da delegação da Polícia Internacional e de Defesa do Estado (PIDE). Os populares, que se concentravam nos Aliados, dirigiram-se ao edifício, na Rua do Heroísmo, dispostos a libertar os presos políticos que ainda lá se encontravam. Os militares foram obrigados a intervir, libertando os prisioneiros e evacuando os agentes da polícia, depois de algumas horas de grande tensão.
Numa altura em que a consciência política dos portuenses explodia, os instantâneos de Pereira de Sousa e de Bruno Neves revelam sobretudo a alegria popular pela deposição do regime fascista. Um dos momentos altos deste período foi o 1.º de Maio, na Avenida dos Aliados, uma das maiores concentrações populares de que há memória no Porto.
A abertura da exposição, que pode ser visitada nas salas do Ateneu entre as 14h00 e as 23h00, de sexta a domingo, será assinalada por um encontro entre o historiador Gaspar Martins Pereira e o jornalista Manuel Dias que, além do presidente do Sindicato dos Jornalistas, Alfredo Maia, contará também com a presença dos autores das imagens.
O encontro, com entrada livre, será na Sala de Leitura do Ateneu Comercial do Porto, no dia 23 de Abril, às 21h30. Pretexto para uma reflexão sobre aqueles sete dias que abalaram o Porto, quando a Revolução chegou às ruas.
(Transcrito daqui)